305564754138587
Escolha uma Página

Publicado em 24/12/2020

O colágeno é um dos elementos mais importantes para o nosso organismo. Sua função básica é de dar elasticidade, sustentação e firmeza à pele, cartilagens, tendões, ligamentos, órgãos e até ossos. Por isso mesmo, ele está presente em todo o nosso corpo, a ponto de representar 25% de todo o estoque de proteínas que temos concentrado.

O problema é que, lá por volta dos 25 a 30 anos, a quantidade de colágeno começa a diminuir bastante – algo entre 1 e 2% ao ano – e, por consequência, ocasiona efeitos desagradáveis que as pessoas começam a sentir literalmente na pele.

Os músculos ficam mais flácidos, os tendões e cartilagens mais “ressecados”, e isso vai fragilizando o nosso corpo num todo.

Sinto dizer, mas esses efeitos são sinais claros de que você entrou de vez no processo de envelhecimento.

Dito isso, eu tenho uma boa e uma má notícia pra te dar: a boa notícia é que dá pra repor uma pequena parte desse estoque perdido. A má notícia é que a perda de colágeno é tão intensa que não dá pra fazer a reposição completa.

Leia mais:

Mas isso significa que não vale a pena consumir colágeno?

Vale a pena, sim! Além de manter a pele rejuvenescida, você trava uma verdadeira batalha contra o envelhecimento. Não vou te enganar: você vai perder essa guerra, mas dá pra adiar sua derrota por um tempo considerável.

Para isso, há algumas formas de repor a perda: através do uso de dermocosméticos bastante avançados; em quantidade muito superior, fazendo aplicação através de Harmonização Facial; e… através da alimentação!

Antes de tudo, é importante você guardar bem isto: foque em alimentos ricos em aminoácidos, particularmente a prolina, a glicina e a lisina. Pois são eles que compõem a estrutura do colágeno. Além disso, a Vitamina C dá sobrevida à proteína, graças à sua propriedade antioxidante. Já o zinco e o manganês também ajudam na sua constituição.

Com base nisso, preparei uma lista com alimentos que você pode consumir para ajudar nessa reposição:

CARNE DE BOI MAGRA, FRANGO E PEIXE: são excelentes fontes de aminoácidos e ainda têm baixo teor de gordura.

OVO: é rico em glicina e prolina, dois aminoácidos necessários ao organismo para sintetizar o colágeno.

FEIJÃO: alto teor de lisina e prolina, que compõem a estrutura do colágeno.

FRUTAS CÍTRICAS: toda fruta cítrica, como a laranja, a pitanga, o limão e o kiwi, é rica em Vitamina C, que ajuda a manter o colágeno no organismo.

CASTANHAS E AMÊNDOAS: a castanha de caju, a castanha-do-pará e as amêndoas são ricas em zinco e cobre, dois minerais bastante atuantes na produção de colágeno.

E aí? Já faz uso desses alimentos? Qual deles está mais presente na sua rotina alimentar?

……………………………………………..contato@drayanabarroso.com.br | 33 3272-8022 | 33 3014-8022 | 33 99825-2894 | Rua Peçanha, 773 – Centro – Governador Valadares – MG

error: Protegido

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.
//

Olá,
É um enorme prazer falar com você. Em que posso te ajudar?