305564754138587
Escolha uma Página

Publicado em 24/12/2020

O colágeno é um dos elementos mais importantes para o nosso organismo. Sua função básica é de dar elasticidade, sustentação e firmeza à pele, cartilagens, tendões, ligamentos, órgãos e até ossos. Por isso mesmo, ele está presente em todo o nosso corpo, a ponto de representar 25% de todo o estoque de proteínas que temos concentrado.

O problema é que, lá por volta dos 25 a 30 anos, a quantidade de colágeno começa a diminuir bastante – algo entre 1 e 2% ao ano – e, por consequência, ocasiona efeitos desagradáveis que as pessoas começam a sentir literalmente na pele.

Os músculos ficam mais flácidos, os tendões e cartilagens mais “ressecados”, e isso vai fragilizando o nosso corpo num todo.

Sinto dizer, mas esses efeitos são sinais claros de que você entrou de vez no processo de envelhecimento.

Dito isso, eu tenho uma boa e uma má notícia pra te dar: a boa notícia é que dá pra repor uma pequena parte desse estoque perdido. A má notícia é que a perda de colágeno é tão intensa que não dá pra fazer a reposição completa.

Leia mais:

Mas isso significa que não vale a pena consumir colágeno?

Vale a pena, sim! Além de manter a pele rejuvenescida, você trava uma verdadeira batalha contra o envelhecimento. Não vou te enganar: você vai perder essa guerra, mas dá pra adiar sua derrota por um tempo considerável.

Para isso, há algumas formas de repor a perda: através do uso de dermocosméticos bastante avançados; em quantidade muito superior, fazendo aplicação através de Harmonização Facial; e… através da alimentação!

Antes de tudo, é importante você guardar bem isto: foque em alimentos ricos em aminoácidos, particularmente a prolina, a glicina e a lisina. Pois são eles que compõem a estrutura do colágeno. Além disso, a Vitamina C dá sobrevida à proteína, graças à sua propriedade antioxidante. Já o zinco e o manganês também ajudam na sua constituição.

Com base nisso, preparei uma lista com alimentos que você pode consumir para ajudar nessa reposição:

CARNE DE BOI MAGRA, FRANGO E PEIXE: são excelentes fontes de aminoácidos e ainda têm baixo teor de gordura.

OVO: é rico em glicina e prolina, dois aminoácidos necessários ao organismo para sintetizar o colágeno.

FEIJÃO: alto teor de lisina e prolina, que compõem a estrutura do colágeno.

FRUTAS CÍTRICAS: toda fruta cítrica, como a laranja, a pitanga, o limão e o kiwi, é rica em Vitamina C, que ajuda a manter o colágeno no organismo.

CASTANHAS E AMÊNDOAS: a castanha de caju, a castanha-do-pará e as amêndoas são ricas em zinco e cobre, dois minerais bastante atuantes na produção de colágeno.

E aí? Já faz uso desses alimentos? Qual deles está mais presente na sua rotina alimentar?

……………………………………………..contato@drayanabarroso.com.br | 33 3272-8022 | 33 3014-8022 | 33 99825-2894 | Rua Peçanha, 773 – Centro – Governador Valadares – MG

error: Protegido
Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.
//

Olá,
É um enorme prazer falar com você. Em que posso te ajudar?