Escolha uma Página

Todo mundo que faz uma aplicação de Botox sai da clínica confiante de que a transformação vai ser exatamente igual àquela sonhada por tanto tempo, e que vai durar o máximo possível.
Mas nem sempre isso acontece.
Daí vem o alerta: qualquer que seja o procedimento de Harmonização Facial, é importante que o paciente busque informações muito além daquelas triviais, como o valor, a técnica e a marca do produto aplicável.
Tudo isso é importante, é claro, mas não são fatores suficientes para fazer valer a certeza de que sua saúde está preservada e o seu procedimento feito de forma correta. Por isso, vale a pena buscar entender quais são as alternativas para cada caso, os efeitos, os riscos, as medidas preventivas, o tempo de duração e a experiência do profissional que vai fazer a aplicação.
Preciso reforçar: mais importante do que o resultado estético é a sua saúde, e isso significa se cercar de todas as formas e de todos os lados para garantir que você tenha resultados eficazes, sem perder de vista a sua integridade física.
O resultado ineficaz de um procedimento com toxina botulínica pode ser devido a vários fatores, desde o comportamento do paciente até escolhas feitas pelo profissional. Vou começar pelo ponto mais polêmico: quando o problema está da porta da clínica pra dentro.

Quando a culpa é do profissional

A toxina não chega às mãos profissionais já pronta para o uso. Ela é comercializada em pó, e precisa ser diluída numa solução salina estéril antes de ser injetada.

Não precisa pensar muito: quanto menor a quantidade de solução salina, também menor vai ser o conteúdo pra aplicação, mas mais concentrada vai ser a fórmula. Se a diluição, por outro lado, for feita em maior quantidade de líquido, sua concentração será menor, embora tenha mais líquido a ser injetado.
Não existe receita pronta, mas os profissionais devem saber preparar a dosagem adequada para cada paciente. Sabe-se, por exemplo, que os homens necessitam de mais unidades da toxina do que as mulheres para que o efeito seja positivo, ou seja, fatalmente deverá ser injetada uma dose de toxina maior que num mesmo procedimento para elas.
A questão entra no campo da ética quando o responsável pela aplicação faz, puramente de má-fé, uma diluição além do comum, apenas com a finalidade de “economizar” a toxina. A probabilidade de não atingir o efeito, neste caso, será grande.

Leia mais:

Como eu faço?

Qualquer profissional que atue na saúde tem OBRIGAÇÃO de agir com transparência. Aqui na clínica, faz parte do procedimento mostrar a embalagem do produto com a marca, bem como a validade. Isso é feito antes mesmo de eu prepará-lo.
Entendo que o paciente precisa saber o que está sendo usado nele. Isso gera confiança e credibilidade. Dialogar, explicar passo a passo ao paciente é uma etapa importantíssima do atendimento e evita surpresas desagradáveis no futuro.

Quando a culpa é do paciente

Mas não é só o profissional que está sujeito a levar a culpa. Por mais impecável que seja o procedimento, também há riscos de a toxina botulínica ter seu efeito reduzido por pura responsabilidade do paciente. O tempo médio de vida do Botox no organismo é de 4 a 6 meses. Por tudo isso que eu já mencionei, é fácil concluir que não se trata de uma ciência exata. Tanto que este prazo pode ser ainda maior ou até mesmo menor, dependendo também da disciplina de quem sai da clínica após a aplicação.

Há alguns comportamentos que interferem diretamente nessa projeção inicial. O uso de antibióticos e corticóides; a contração excessiva da musculatura da face; o excesso de mímicas e expressões faciais são as principais delas.

Há mais casos: descumprir o pós-procedimento tem grande influência no resultado e na duração. Até a proliferação do Coronavírus mundo afora influenciou no tratamento, com a popularização da Cloroquina. Esta, por sua vez, inibe a ação da toxina botulínica.

Mas vou te dar uma dica boa: manter os níveis ideais de Zinco no organismo é positivo para o bom resultado no tratamento. E isto é possível com uma boa alimentação ou através da suplementação.
Portanto, minha recomendação é que o paciente procure conversar bastante com o profissional e explore seu direito de ser informado sobre cada etapa que está sendo realizada. Desta forma, o resultado tenderá a ser exatamente como o paciente desejou.

Gostou do conteúdo? Compartilhe, mande perguntas e comentários. Estou às suas ordens!

……………………………………………..contato@drayanabarroso.com.br | 33 3272-8022 | 33 3014-8022 | 33 99825-2894 | Rua Peçanha, 773 – Centro – Governador Valadares – MG

error: Protegido
Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.
//

Olá,
É um enorme prazer falar com você. Em que posso te ajudar?