Escolha uma Página

Publicado em 09/08/2020

Se você é daquelas pessoas que vive em pé de guerra com a flacidez e as marcas de expressão, anime-se! Neste texto eu mostro que há um fio de esperança, ou melhor, de sustentação, que é um grande aliado na solução desses problemas. Estou falando de um dos procedimentos de lifting facial.

Há diferentes tipos de fio de sustentação no mercado, mas o mais avançado deles é o PDO – não por acaso, é o único que eu uso na clínica, e que também recomendo. Mas antes de falar deste, é importante que você entenda o que são os fios de sustentação, como é o procedimento e as diferentes opções existentes por aí.

O que são fios de sustentação

Os fios de sustentação são estruturas muito fininhas, cuja espessura aproximada é de apenas o dobro da de um fio de cabelo. Eles são introduzidos em pontos específicos do rosto para “segurar” a pele flácida ou eliminar as marcas de expressão.

Após a aplicação de anestesia local, o fio é colocado com a ajuda de uma microcânula, que entra na pele para colocar o fio sem machucar o tecido, e em seguida é retirada.

Tipos de fios

O próprio avanço da ciência tem garantido o surgimento de novos tipos de fios à disposição dos pacientes. Basicamente, o que você precisa saber é que existem hoje dois tipos deles: os fios que são absorvidos pelo organismo e os que não são absorvidos.

Os fios não-absorvíveis representam técnicas anteriores, em que eram depositados sob a pele de maneira definitiva. Nesta categoria, estão os fios russo, de ouro e búlgaro, e o principal problema que eles apresentam é o risco de se quebrarem ou sofrerem algum deslocamento. Quando isso ocorre, o paciente precisa voltar à clínica para que os fios sejam reposicionados.

Além disso, o material utilizado na produção era mais rígido e podia provocar reações na pele.

Já os fios absorvíveis – silhouette e PDO – são, como o próprio nome diz, consumidos pelo corpo à medida que o tempo passa. O grande avanço desses fios está no fato de que são feitos de materiais mais maleáveis e bem menos danosos à saúde. Aliás, ao contrário dos não-absorvíveis, eles não só fazem a sustentação da pele como também estimulam a produção de colágeno pelo organismo.

No caso do silhouette, é feito de ácido polilático, enquanto o PDO é produzido utilizando-se um material sintético chamado polidioxanona. A produção de colágeno pelo PDO é maior, o que faz deste fio o que há de mais avançado no mercado.

Recomendações

Os fios de sustentação são aplicados nos procedimentos que envolvem a redefinição do contorno do rosto, da mandíbula ou da boca, a redução de rugas (como no caso do bigode chinês e das rugas de marionete) ou ainda no arco das sobrancelhas e na papada.

Os efeitos do procedimento podem durar entre 8 meses e 2 anos. O tratamento é recomendado para pessoas que sofrem com ptose (“queda” anormal de um órgão), e que tenham acima de 30 anos, quando as rugas e marcas de expressão começam a se acentuar. Vale ressaltar que o procedimento só é permitido em pessoas maiores de 18 anos.

Gostou do conteúdo? Compartilhe-o, faça sugestões e perguntas.

……………………………………………..contato@drayanabarroso.com.br | 33 3272-8022 | 33 3014-8022 | 33 99825-2894 | Rua Peçanha, 773 – Centro – Governador Valadares – MG

error: Protegido
//

Olá,
É um enorme prazer falar com você. Em que posso te ajudar?